página inicial

home page

Critérios de Avaliação

 

 

 

voltar

« Palestra »

“Vale a pena acreditar”

No passado dia 30 de Janeiro de 2010, pelas 9 horas da manhã, o grupo “Vale a pena acreditar”, do 12ºC, realizou a sua palestra no Centro de Ciência Viva da Floresta. Esta actividade surge no âmbito da área não disciplinar Área de Projeto, que promove o trabalho em grupo e a interacção com a comunidade. Esta palestra foi a primeira de várias actividades, a serem elaboradas pelo grupo, retratando um tema que muitas vezes é tabu: o cancro, particularmente o cancro infantil. Por esse motivo, o grupo decidiu fazer uma parceria com a Associação “Acreditar”, que não só ajuda e apoia crianças com cancro, como também as suas famílias.

A primeira parte da palestra incidiu na sessão de abertura feita pelo Presidente da Câmara Municipal de Proença-a-Nova, Engenheiro João Paulo Catarino, que elogiou a coragem destes jovens ao abordar um tema tão sensível “este é um tema do qual quase todos nós temos medo de pensar, quanto mais falar dele em público, mas admiro a coragem destes alunos porque vale a pena ter coragem de falar dos nossos medos”, e pela Professora Maria João Pereira, Directora do Agrupamento de Escolas de Proença-a-Nova, que explicou aos presentes em que consiste e quais os principais objectivos da Área de Projeto e elogiou o esforço dos alunos, assim como da professora responsável por este Projeto.

De seguida, foi a vez dos elementos do grupo “ Vale a pena acreditar”, André Cardoso, Catarina Lourenço, Duarte Alves, Roberto Silva e Tatiana Martins, apresentarem o Projeto à plateia, começando por referir o contexto em que surgiu, quer o Projeto quer a palestra. Foram apresentados os objectivos da actividade que passam por sensibilizar a população local, para este problema que é o cancro nas crianças e jovens. Para além disso, o grupo apresentou as restantes actividades, que se propõe realizar até ao final do ano lectivo. Houve ainda tempo para sensibilizar a plateia acerca da recolha de materiais a realizar no mês de Fevereiro na Escola Básica e Secundária Pedro da Fonseca, para posteriormente enviar à Associação.

Na terceira parte da palestra, a Dra. Maria Patrocínio de Matos Dias relatou o dia-a-dia da Instituição “Acreditar”, toda a sua organização, desde as casas que se localizam pelo país, até à forma como acolhem as crianças e suas respectivas famílias. Salientou a importância do trabalho que a Associação desenvolve em prol das famílias. Esta doença atinge toda a família e, muitas vezes, é causa de desestruturação da própria família. O facto de um membro da família estar longe de casa (na maior parte dos casos a mãe), o aumento dos encargos financeiros, aliados a outros problemas traz por vezes graves situações familiares, que a Associação procura ajudar a colmatar.

Referiu ainda que a lista de espera é muito grande, resultado do facto de terem aumentado o número de casos. Falou ainda como se organiza toda a Instituição, os voluntários e os trabalhadores da Instituição.

Foi uma comunicação muito emocionada pela forma como falou e toucou todos os presentes, deixando um apelo para que apoiem a Associação, pois há muita gente à espera de ser ajudada e os recursos escasseiam.

A última parte da palestra foi dedicada aos testemunhos de duas jovens, a Filipa e a Isabel que viveram recentemente este problema. Hoje, depois de ultrapassada esta fase menos boa da sua vida, falam dela com o à vontade de quem aceitou a doença, arranjou forças onde por vezes parecem não existir e  vêem a vida com outros olhos, com o olhos de quem quer viver cada minuto o melhor possível. A alegria e espontaneidade da Filipa e a serenidade da Isabel, deram-nos um testemunho de coragem e de como as coisas menos boas da vida nos podem ajudar a olhar à nossa volta e a viver de uma forma mais intensa a coisas realmente importantes da nossa vida.

A família foi aqui bem vincada nos seus testemunhos. Sem uma estrutura familiar forte a corajosa torna-se mais difícil ultrapassar estes momentos. Os seus testemunhos foram também para todos um momento de profunda interiorização e reflexão sobre o percurso que, por vezes, damos à nossa vida.

Esta iniciativa terminou com um almoço convívio, cuja parte do valor pago pela refeição reverteu a favor da Associação ACREDITAR.

Para saber mais sobre esta Associação e o trabalho que desenvolve visite www.acreditar.org.pt.

Testemunhos das duas jovens: Sofia e Filipa

Participação na palestra da Dra. Maria Patrocínio de Matos Dias

Elementos do grupo “Vale a Pena Acreditar”, organizadores da palestra


topo